domingo, 1 de maio de 2016

Mãe...


Nasceu num laço de sangue
Um eterno e imenso agradecimento
Foste o porto seguro de abrigo
Aquele que não volta em nenhum momento
Com apenas três letrinhas 
Se escreve essa palavra com emoção
Entre tantas uma das mais pequeninas 
Tão real e única como o bater do coração!
Em tão pouco tempo conseguir dizer
O imenso que há agradecer
Mãe como tu só há uma
És mesmo tu e mais nenhuma!

Sem comentários: