segunda-feira, 9 de maio de 2016

Pele...



Cada traço da impressão digital
Me mostra o roteiro traçado
Na minha pele sinto tatuado
Cada linha do teu corpo fatal!
Em cada toque a sensibilidade
De cada viagem que foi feita
Em cada curva ainda à espreita
O sorriso da pura felicidade!
Na minha por magia te imprimiste
Sem tintas ou qualquer cor
Somente com o teu sabor
Doce e amargo do partir triste!
Na pele sinto por vezes o arrepio
Mesmo sem saber a razão
Sinto o acelerar do coração
E nesse momento sorrio!
Sobre a minha pele te tatuaste
Num gesto nunca antes sentido
Na minha pele tens vivido
Desde aquele dia, desconhecido!

Sem comentários: